sábado, 8 de julho de 2017

Resenha: Livro Álbum de Casamento da autora Nora Roberts


O primeiro volume de quatro livros da série "Quarteto de noivas" nos apresenta a "Votos" uma empresa que organiza casamentos. As amigas Parker, Emma, Laurel e Mac são as idealizadoras e donas desse lugar onde a grande maioria da trama ocorre. Álbum de Casamento vai detalhar a vida de Mac, uma fotógrafa muito atraente, firme e batalhadora, que nega-se a ter qualquer relacionamento mais sério porque simplesmente não acredita ser capaz de amar alguém.

Uma mulher com sérios problemas familiares e que encontra nas amigas da "Votos" seu porto seguro.

Carter é o protagonista masculino que tem por objetivo conquistar o coração de Mac. Ele não é descrito pela autora como nenhum Don Juan ou um CEO encantador e atraente que estamos acostumadas a ver na maioria dos romances atuais. Pelo contrário, ele é perfeitamente real, você consegue imaginar um homem assim: professor, sozinho e dono de um gato, traído e inseguro, que aos poucos vai adquirindo confiança nessa batalha que é convencer Mac que o amor é possível.

Demorei um pouco para ler esse livro, ele não possui grandes momentos de tensão que leve o leitor a querer devorar as folhas até chegar ao final da leitura, é daqueles livros bom de saborear aos poucos, imaginar as festas, as flores, as fotos tiradas por Mac, a neve e a empresa "Votos" um lugar cheio de encantos, mas ao mesmo tempo tão familiar.

A mãe de Mac é uma das personagens que nos faz torcer o nariz. Uma mulher persuasiva, aproveitadora e egoísta. Não chega a ser uma vilã, mas nos remete às pessoas dominadoras que são capazes de passar por cima de qualquer um para obter o que deseja.

Achei bom o livro, tem a assinatura da Nora Roberts, o formato romance leve usa a delicadeza nas cenas mais quentes sem ser hot, ou seja uma adolescente pode ler tranquilamente, pois não há uso de vocabulário vulgar e inadequado.

Bom gente.... É isso.... espero que tenham gostado

Beijussara






segunda-feira, 3 de julho de 2017

QUANDO O AMOR MANDA NA GENTE



Se existe uma luta desleal, uma batalha improvável de ser vencida, é a guerra que travamos contra o nosso coração. Quando o amor domina nossos dias e nossas noites, quando o amor nos torna reféns dos nossos próprios sentimentos, ficamos escravizados e ainda pagamos um preço muito alto por isso.
Escrever sobre a fraqueza feminina não é algo fácil para uma mulher, também não acredito ser fácil ler sobre o assunto, mas quando conhecemos o que nos aflige temos maiores chances de combatê-lo.
Não quero falar do amor que vivifica, do amor que compadece, do amor que é refrigério da alma, do amor que nos completa.
Quero falar do amor que despedaça, do amor que maltrata que traz lágrimas aos nossos olhos, que dói no peito, que sangra na alma. E que mesmo assim o chamo de amor por não saber outra palavra tão forte que o substitua.
Só uma mulher que amou assim sabe do que estou falando e para aquelas que tiveram a sorte de não conhecê-lo ainda possa aprender sobre ele e se afastar tão logo o reconheça. Mas já aviso, não será fácil sua missão.
Alguns sintomas são bem claros, outros vamos reconhecendo através do tempo, mas se não escapamos antes que se aloje dificilmente nos livraremos dele.
Geralmente chega de mansinho, como um encantamento, você sente que seu coração quase para quando o vê é uma espécie de “morte doce”, seus olhos brilham de tanta alegria, suas faces se ruborizam, seu corpo estremece ao simples toque de seus dedos, sente um arrepio na alma e a partir desse dia seus pensamentos não mais pertencem a você, ele tem dono, nome, cheiro, endereço, corpo e você o deseja como jamais desejou alguém.
A sua alegria é tamanha que não consegue ver seus defeitos, aceita os seus vícios e justifica todos seus erros e tudo em nome do imenso amor que sente por ele. Você acredita ser capaz de curá-lo de todos os seus medos, de todas suas dores, arrancar com suas próprias unhas seus tormentos.
Começa a ser tudo para esse ser, ser mãe, esposa, amante, irmã, amiga. Pensa que dessa maneira ele só necessitará de você, mas descobre que mesmo sendo você tão perfeita e dedicada, tão amorosa e compreensiva, tão submissa e apaixonada, tão boazinha, mesmo sendo tudo o que ele quer que você seja, mesmo assim ele deseja mais e ainda é infeliz.
Acusa você de toda a infelicidade que sente e você acredita ser a culpada.
Os anos passam e você ainda acredita que tudo possa mudar que o amor da sua vida voltará a te amar, que tudo passará que se perdoar tudo ele verá o quão grande é seu amor e retribuirá todo esse sacrifício, todo esse cuidado, você realmente acredita nisso.
É verdade que conheço algumas mulheres cuja sua fé removeu montanhas e trouxeram para si o amor há tanto tempo desejado, essas mulheres souberam esperar, amaram muito mais que foram amadas, foram persistentes e no final receberam sua paga. O pagamento justo pelo amor que ofertaram. Mas nem todas as mulheres têm tamanha sorte.
O que vemos na grande maioria das vezes são mulheres amarguradas que lastimam a vida, que se justificam ficando em silêncio.
O que antes era uma atitude de amor, nobre, sábia, pois a mulher que mantém o seu lar é digna, é santa, é mãe e respeitada. Hoje a sociedade incute na mesma mulher que mantém esses mesmos valores outros adjetivos. Essas mulheres são consideradas doentes, apontadas como fracas submissas no sentido pejorativo da palavra, dependentes emocionalmente e sem amor próprio.
Ou seja, quando o amor domina uma mulher, ela não consegue dominar suas emoções e põe tudo a perder. O sofrimento é tão grande que as pessoas se afastam e desistem de tentar fazê-la entender, as criticas diminuem sua auto-estima e se vê humilhada, envelhecida, envergonhada e cada vez mais impotente, parece ser o fim, mas não é.
É quando todos já perderam a esperança em você, é nessa hora que você encontra forças para voltar a ser quem sempre foi, é nesse momento que você pode sentir o valor que ainda está escondido dentro de você. É um trabalho árduo, terá que colocar as rédeas de volta nas mãos de quem nunca deveria ter saído. Em suas mãos.
Reaprender a conduzir a sua vida, voltar a amar-se, conseguir sentir prazer nas coisas mais insignificantes. Conseguir caminhar sozinha, sem muletas, e depois quem sabe aprender a dividir aprender que o amor é sim o sentimento mais saudável que existe.
O Criador nos presenteou com o amor, este sentimento tão profundo para que homens e mulheres pudessem ter dentro de si algo do próprio Deus.
Mas esse sentimento é tão grande que nós muitas vezes não conseguimos controlá-lo se não o dividirmos, nos perdemos em sua imensidão.
Porém não precisa ser assim, podemos saborear o doce gosto do amor se o aprendemos a compartilhar com outras pessoas, com nossos filhos, nossos amigos, nosso próximo, nos amando e não o entregando apenas a uma só pessoa, pois tudo que transborda geralmente escorre por nossas mãos e o perdemos.
Pense nisso.







terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Resenha do livro "destinado" as memórias do sr. Clarke


Sinopse: 

Ian Clarke é um homem de sorte e sabe muito bem disso. Ele encontrou a felicidade que tanto almejava ao lado de sua amada (e complicada) Sofia. Não que tenha sido fácil mas o que é simples quando o assunto é sua esposa? O destino tem sido gentil, e por essa razão Ian se esforça tanto para ser um bom marido, um bom pai, um bom irmão. 
Entretanto sua felicidade começa a ruir no baile de aniversário de sua irmã, Elisa. Ian assiste, impotente, enquanto sua vida perfeita se transforma em uma terrível catástrofe. A noite é desastrosa, e Elisa, a menina que ele jurou proteger, se torna alvo de um escândalo. 
Mas o pior ainda está por vir. Um assunto do passado, um pesadelo que há muito o persegue, retorna para assombrá-lo. Aterrorizado com a possibilidade de perder Sofia outra vez, Ian segue seu coração na tentativa de proteger a mulher que ama, sem se importar com as consequências. Ele só não suspeitava de que o preço a pagar seria tão alto...
Em Destinado: as memórias secretas do sr. Clarke, os leitores vão conhecer um novo capítulo da arrebatadora história de amor de Ian e Sofia desta vez pela perspectiva desse cavalheiro que conquista corações por onde passa. (https://www.skoob.com.br/destinado-519246ed526316.html)



Quando comecei a ler o terceiro livro da série "Perdida" da autora brasileira Carini Rissi, confesso que fiquei um pouco ansiosa em relação de como seria esse livro, já que agora quem contaria a história era Ian Clarke. Ela me surpreendeu pela quantidade de detalhes que adicionaram á sua obra uma riqueza que apenas ele, o sr Clarke, poderia nos dar.
É um livro menos divertido que os outros, já que Ian é o oposto de Sofia em muitas coisas: modo de pensar, agir, leitura de mundo, mas que não impede que ele a ame da mesma forma que amou desde a primeira vez que um colocou os olhos nos outros.
Relembrar alguns momentos dos livros anteriores foi a grande sacada da autora na minha opinião, e o mais importante por uma ótica diferente. 


A mudança da personagem Sofia também é importante ressaltar, Agora já não é tão atrevida e prepotente como antes, sabe o que deseja: estar ao lado de Ian.... O problema é se isso será possível agora que já não estão num lugar tão seguro como a casa dos Clarke. 

Algo que aprecio na escrita de Carina Rissi é a forma simples e a qualidade dos detalhes em relação aos sentimentos dos protagonistas. Ela consegue dar importância a fatos que aparentemente não têm nenhum significado. Então ao ler essa obra preste atenção aos detalhes. E boa leitura.

Nos vemos em breve! beijussara 




segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Retrospectiva 2016 - Momentos Felizes


Todo ano compro uma caixinha nova e escrevo os melhores momentos do ano... Acho interessante compartilhar esses momentos com vocês que me seguem aqui nesse meu espaço. Então vamos lá!

01/01/2016 Almoço na casa de Denise com os irmãos da igreja e familiares... Amei!!! 


09/01/2016 Visita na casa de Dayane Esly, um mês antes de seu casamento. Família toda lá. Uma delícia de jantar e conversas animadas. Amei o momento.



11/01/2016 Reunião anual da Casa da benção. Um momento abençoado com os líderes e membros do Ministério, ganhamos uma agenda da pastora Soraya. Amei hoje Deus!!!



18/01/2016 Cruzeiro MSC Armonia de 18/01 a 22/01/2016 - (Santos/ Cabo Frio/ Ilha Bela/Santos) Viagem muito legal: praias, passeio de jipe, ida a uma cachoeira, shows. Fui com algumas amigas: Rita Armane, Romilda, Cida Vali, Ivani e Maria. Inesquecível!!!




09/02/2016 Dia muito legal na piscina da casa de Denise com a Pastora Soraya, Juliana Rocha, Dimitri, Luanda e uma amiga; Dani e Daniel. Eu precisava dessa tarde de relax!!!



14/02/2016 Dia muito especial... O casamento da minha amiga Dayane Esly e Abner. Wladmir o esposo da minha amiga Juliana Rocha, foi padrinho junto comigo. Dia de calor e muito amor!!!



18/05/2016 Aniversário da ITEJ Casa da benção Poá Centro


19/06/2016 Visita na casa de recuperação ... visitando o senhor Edson



17/07/2016 Arraiá da Tia Marli - uma festa muito animada e familiar - com caldos, vinho quente, canjica, arroz doce, doce de abóbora, bolos, amigos, crianças e muitas fotos e alegria.




23/07/2016 Dia de paz... Graças a Deus!!! Visita do meu irmão Reinaldo e minha cunhada Elisângela com direito a pizza e conversa super animada na cozinha da casa de mamis.



01/09/2016 24ª Bienal do Livro de São Paulo com: Monique, Larisse, Isaac. Rita Armane, Elisangela, Rita Silva, Yuriko, Silvio e Carlos. E Carina Rissi na sacola de compras!!!




07/09/206 Café da tarde na casa de Denise para comemorar o seu 55° aniversário. Uma tarde abençoada!



10/09/2016 Visita à Expoa de Orquideas... Lindas as flores! Com Maninha Jaciara.




15/10/2016 Congresso Estadual da Casa da Benção no Clube Juventus em São Paulo... Dia de oração e adoração ao pai e consagração dos obreiros Marcos e Corina.



05 e 06/11/2016 Participação no Conexão Cultural, representando a organização da Flipoá.

designer Suzana Rangel


06/12/2016 3ª edicão da Flipoá Festa literária itinerante poaense.



19/12/2016 Confraternização do Centro de línguas na chácara do Doni... trilegal!!! Foi uma tarde de paz e amizade.






21/12/2016 Meu niver, passei uma parte no shopping com maninha Jaciara e sobrinho Isaac. Ganhei uma blusa de Rosana, um vestido de mamis e um batom de maninha Jaci e um box o quarteto da noivas de Suzana Rangel . Foi um dia especial e abençoado



23/12/2016 Confraternização e amigo secreto da ITEJ Casa da Benção de Poá. Tirei o Dimitri e dei a massinha da Playdool que pediu e o meu sobrinho Isaac me tirou, falou em espanhol e ganhei uma linda calça.



25/12/2016 Natal na casa de Tio Jair e Tia Iracema... Momento familiar importante para manter a tradição natalina que meus avós maternos tanto amavam.





sábado, 19 de novembro de 2016

Resenha do livro "Encontrada" de Carina Rissi




 Boa tarde amores... Bom lá vou eu resenhando mais um livro dessa maravilhosa escritora brasileira que é Carina Rissi, pois é uma brasileira que escreve tão bem quanto Kiera Cass da série "A seleção" que li e também amei e Nora Roberts que chamo a fábrica de produzir bons livros.
O livro "Encontrada" é o segundo livro da série "Perdida" e é tão bom quanto o primeiro livro, mas antes de dar minha opinião pessoal sobre ele, vou claro, colocar uma breve sinopse para vocês se situarem.


Sofia por sorte "do seu destino" consegue felizmente voltar ao século XIX e reencontrar o lindo e inigualável Sr. Clarke, um homem que não teme seus sentimentos, pelo contrário ele os expressas de todos os modos: acariciando, falando, sofrendo e amando a nossa apaixonante Sofia.
Nossa! Eu me divirto com a protagonista que Carina Rissi idealizou, ela ao mesmo tempo que é dramática, atrapalhada e por vezes perdida, consegue mesmo assim nos encantar com suas travessuras que seriam naturais aqui para quem vive nesse século, mas que causam verdadeiro terror aos personagens do século XIX. E sua pior algoz, nada mais é que a tia do seu amado Ian.

O amor de Ian por Sofia é capaz de perdoar qualquer deslize, o que Carina Rissi coloca em xeque nesse volume é se Sofia será capaz também de o perdoar. Se não bastasse isso a tia de Ian passa o tempo todo vendo em Sofia algo para a acusar. Ser uma mulher do século XXI perdida no século XIX tem suas vantagens e Sofia descobrirá isso a tempo de evitar uma catástrofe familiar.
Você se encantará com esse livro como eu me encantei.
A leitura é leve e divertida, flui rapidamente fazendo com que o leitor viaje nas diferenças encontradas no modo de viver e agir das pessoas daquela época. Uma época cheia de regras sociais e etiquetas que levam as pessoas, principalmente as mulheres à morte. Esse tema fora abordado pela autora de forma intensa, tornando assim importante a vivência de Sofia para ajudar a esclarecer um terrível mistério.
Não percam mais essa aventura!
Beijussara

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

QUANDO QUERO ESQUECER



Quando quero esquecer... Esqueço!
Quando quero esquecer invento outra vida para viver,
Faço uma nova história, conto um novo conto
Escondo-me, pra depois ser de novo encontrada.

Quando quero esquecer... Sinto!
Reinvento um novo tema, e me convenço
Que esquecer é o melhor remédio
Para um novo começo... Que mereço.



Jussara Melo
escrito em 07/08/2011
https://www.facebook.com/Jussara.Melo.Escritora/


Os comentários podem ser feitos no final do post. Beijuss

domingo, 18 de setembro de 2016

Resenha do livro "Perdida" de Carina Rissi


Perdida é um romance que conta a história de um amor que ultrapassa as barreiras do tempo.
Sofia Alonzo é como qualquer mulher que vive em uma grande metrópole e que se adequa naturalmente a modernidade e as facilidades que ela nos proporciona. É uma jovem independente e que como muitas mulheres tem pavor ao casamento. Claro que tem uma melhor amiga, a Nina e que com ela divide suas dúvidas, alegrias e confusões. A personagem é leitora e tem como autora preferida Jane Austen, uma escritora do século XIX que apenas ganhou notoriedade depois de sua morte.
A compra de um novo celular é a chave principal desse enredo encantador, Sofia desperta no século XIX sem saber absolutamente nada e nem tem ideia de como regressar ao nosso século.


É encontrada por Ian Clarke, um jovem rico, educado, bonito e que fará Sofia repensar toda a sua vida, inclusive se deve permanecer no passado, sem todas a regalias que o seu tempo lhe proporciona, ou voltar para o futuro e nunca mais ver as pessoas que aprendeu a querer bem.



É um livro que facilmente pode ser devorado, os personagens são atraentes, divertidos e intensos. A autora consegue nos colocar no século XIX de forma a nos fazer sentir as nuances agradáveis e também desagradáveis de viver numa época em que os meios de comunicação simplesmente não existiam ainda, então as conversas na hora do café da manhã e das refeições são um ponto positivo e agradável para nos situarmos dentro do romance e querer participar da história.
O Senhor Clarke é um príncipe à moda antiga, e com uma característica peculiar que você apenas descobrirá lendo essa envolvente trama.

Então se você ainda não começou a ler esse romance, corre que é daqueles que te faz rir, chorar, desejar e se encantar.